Uma Abordagem Mais Simples

Written by | 30 April 2015 | Published in 2015 May
Lembra do Mambo? E do tema "rhuk-milkyway"? Pegue um site de bom tamanho que aos olhos do público parecia administrável, mas na verdade era um intranet gigante.

Lembra do Mambo? E do tema "rhuk-milkyway"? Pegue um site de bom tamanho que aos olhos do público parecia administrável, mas na verdade era um intranet gigante com centenas de usuários registrados e seis versões diferentes de temas, apresentando uma miríade de GIFs transparentes, imagens de bordas com sombra, arquivos CSS e scripts de slideshows direto no código...Imagine e estava lá. Mudar qualquer coisa não era uma tarefa fácil, ainda mais quando a mudança fosse para o Joomla 3.

Esta era minha tarefa e quando meu cliente me chamou e exigiu que isso fosse feito agora, silenciosamente respirei fundo para atenuar o primeiro grande ataque de ansiedade que surgiria de novo ao longo dos meses seguintes.

Planejamento

Depois de nosso primeiro encontro, a maioria dos meus pensamentos estavam focados em como se livrar dessa tarefa. Mas, na verdade este era um bom cliente, um dos meus melhores e eu não queria deixar de atendê-lo. Sabia que tinha que fazer isso. O administrador do site tinha que cuidar dessa bagunça e a situação se complicava cada vez mais; riscos de segurança e vários outros enormes problemas estavam lá olhando pra gente a cada vez que se abria o administrador ou na estrutura de arquivos no servidor.

Ainda nesse primeiro encontro vi tantas escolhas a fazer e questões a resolver, que fiquei paralisada com a indecisão nas primeiras semanas. Olhava para as minhas notas com aquela sensação de pavor ao se encontrar um oponente mais forte, além do limite da minha competência.

O prazo para apresentar plano foi se aproximando e a equipe de gerenciamento do clientes estava esperando por ele. Fomos para uma biblioteca local com mesas e internet, sem telefones, e tomamos a decisão sobre A) a abordagem e B) os passos principais para ir do ponto A ao ponto B com pouca ou nenhuma alterações para os nossos usuários.

É importante dizer aqui que nos familiarizamos com a visão geral da migração e fizemos nosso trabalho de casa no Joomla.org. Estavamos cientes das etapas técnicas que precisavam ser realizadas. Levantamento das extensões de terceiros e programas de conversão foram feitas e de backup realizados. Para se familiarizar com a forma como a ferramenta de migração trabalhava, nós estudamos com cuidado a documentação e fizemos um teste em uma cópia para estarmos confortáveis ​​com a ferramenta.

Também é importante observar  a decisão de manter o visual atual para os temas públicos e da intranet e manter as funcionalidades atuais. A base dessa decisão estava em nossa percepção de que o site estava em risco a segurança e o tempo era crítico. A navegação se manteve. Todos os aperfeiçoamentos no design e novas funcionalidades serão adicionadas em uma segunda fase, após o conteúdo atual ter sido migrado com sucesso.

Extensões de terceiros

Falando nisso, o conteúdo atual consistia de 15 a 20 formulários personalizados, criados em uma versão desatualizada do Facile Forms, agora Breezing Forms, em "modo clássico". Já sabíamos que seria necessário mexer no código e testar com cuidado devido a quantidade de pequenos códigos adicionados ao envio de cada formulário. 

Além disso, havia vários plugins e módulos de terceiros obsoletos ou sem função em sua maioria, ​​que precisava de substitutos. Estávamos cientes e tínhamos programado na lista de tarefas a resolver imediatamente após a conversão dos dados. 

Olha a pegadinha!

Foi aí que veio a decisão da gerência em dividir os sites da intranet e público em duas instâncias sepradas. Nessa altura, levamos mais metade de um dia para refazer todos os planos e identificar que extensões eram usadas onde. Voltamos para a biblioteca mais uma vez, dedicados ao planejamento e pesquisa, sem telefones.

Um mês depois...

No final, a decisão de dividir o site acabou por ser uma boa opção. O que fizemos foi criar uma cópia do site e remover o conteúdo registrado do site público em uma cópia e o oposto na cópia da intranet. Adaptamos o site público, o menor, primeiro e resolvemos um monte de problemas do template em menor proporção...Quase um laboratórioa de preparação para o site da intranet, que era bem maior. Conseguimos também simplificar o tema público e atualizá-lo, ao mesmo tempo que nos familiarizávamos com as novidades no Joomla 3. Quando chegamos à intranet não foi tão assustador lidar com os problemas, já que as soluções estavam recentes.

Quanto à migração em si, fizemos dois testes: um para o site público e um para a intranet. Removemos todos os artigos despublicados durante a divisão dos sites, de modo que ao executar o programa de migração tudo correu bem, exceto por alguns apelidos duplicados. Foi só depois que tivemos todo o conteúdo e novas extensões de terceiros instaladas que começamos a trabalhar nos temas, o que levou cerca de três dias para o site público (um tema) e cerca de duas semanas para a intranet (4 temas). Os formuários tivemos que fazer à mão, mas depois de fazer alguns, tivemos uma boa idéia das alterações necessárias e os seguintes foram feitos rápidamente.

Olhando para trás...

Em retrospecto, a decisão de manter a aparência atual tanto no site públicos quanto na intranet nos permitiu concentrar no administrador de forma ágil. Claro que para os usuários todo esse trabalho quase não foi notado, mas estamos agora em condições de reformular o site usando bootstrap com calma, sem a pressão da migração que precisava ser feita. Também podemos agora decidir sobre funcionalidades adicionais no ambiente estável do Joomla 3. E sabendo que estamos rodando uma versão atual e estável de todo o nosso software traz um novo nível de confiança a tudo o que esperamos fazer com o projeto e mais. Novas idéias são exploradas com imaginação e criatividade, livre de dúvidas sobre se o projeto poderá lidar com essas grandes idéias.

Por último, um conselho...

Para aqueles que irão encarar uma migração, ter um bom plano é verdadeira chave para saber se irá ter sucesso ou falhar. Levar alguns dias planejando fora do local habitual de trabalho e dedicado a pensar em todas as etapas do processo nos deu muita confiança para os passos posteriores. Qualquer pesquisa ou laboratório que se possa fazer será útil para facilitar o processo. Não se esqueça de arrumar a casa e arrumar as extensões de terceiros, antes de tudo. Vale a pena o esforço inicial pela sua paz de espírito no final. E, por último, não tenha medo usar uma solução prática, se há circunstâncias que exigem uma abordagem mais simplificada.

Essa é uma tradução do artigo A Simplified Approach de Constance Lippert

Read 4297 times Tagged under Portuguese (Brazil)
Constance Lippert

Constance Lippert

Constance stumbled into the Joomla! world back in 2006 when a client called and wanted to convert a Mambo site into Joomla!. She spent 3 weeks pouring over all the documentation, the forums, reading books, anything Joomla. The road was tough and long but she ended up a dedicated Joomla! afficiando and web designer. No Wordpress for her! This is her first adventure into writing articles for the magazine although there will probably be many opportunities since she also joined the Update Working Group in an altruistic effort to “give back”.

Prior to her discovery of Joomla!, she grew up in the database world of Oracle and IBM, programming in many languages ranging from Cobol to Assembler to Fortran...yep, you guessed it... she's old and should retire soon but decided she loves Joomla and the community too much!